sexta-feira, 17 de março de 2017

De malfeitor à ídolo, em liberdade Goleiro Bruno recém contratado pelo Boa Esporte é adorado por torcedores.


Foto: Divulgação / Boa Esporte

O goleiro Bruno que em 2010 foi condenado a 22 anos e 3 meses de prisão pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samúdio, agora é só alegria. Posto em liberdade, em 24 de fevereiro deste ano, por liminar concedida pelo Supremo Tribunal.Federal (STF) o goleiro que tem 32 anos é recém contratado pelo time Boa esporte e passou de odiado à adorado pelos torcedores do time. 

Nesta quarta-feira (15) Bruno compareceu a uma partida do seu novo time não para jogar, mas para assistir, e vibrou muito com os gols. A partida aconteceu no Estádio Municipal Dilzon Melo (Melão), em Varginha. 
Na chegada ele foi bastante assediado pelas pessoas que estavam presentes, e que tiraram selfies, e receberam autógrafos, porém o estádio estava quase vazio, segundo o site do time, apenas 935 torcedores compareceram ao jogo. 

Difícil acreditar que aquele homem que anos atrás estava preso acusado de ser mandante de um crime bárbaro que tirou a vida da sua namorada e que após morrer foi esquartejada e jogada para os cães, ele que era tão repudiado pelos brasileiros agora volta a ser tratado como uma celebridade. Diante disto será que esse fato pode ser encarado como um bom ou mal sinal da sociedade? Que exemplo fica para as novas gerações?

Praticar o perdão foi o que Jesus Cristo nos ensinou, porém é muito difícil num caso como esse e principalmente quando se é da família da vítima que perdeu sua vida. Mas não é de se estranhar, afinal estamos no Brasil, o país que pouco a pouco está perdendo sua identidade de país com ordem e progresso. Parafraseando com a música de Jorge Ben Jor, o país que está perdendo sua fama de bom e ficando longe de ser um "país tropical abençoado por Deus e bonito por natureza, que beleza!" O país onde a justiça nem parece justiça. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...