terça-feira, 15 de março de 2016

A cura da Dengue, Zica e Chikungunya. VOCÊ PRECISA SABER!





Ultimamente estamos vivendo no Brasil e em todo o mundo uma verdadeira pandemia mundial devido o mosquito Aedes Aegypti. O mosquito que antes só disseminava a Dengue hoje é capaz de transmitir outras duas novas doenças: a Zica e a Chikungunya. Anos atrás ocorreram as primeiras epidemias de Dengue no Brasil, mas não como agora, visto que hoje, ela junto as estas outras novas doenças parece ter fugido do controle e as pessoas lotam os hospitais em busca de atendimento médico. Muito tem se falado a respeito de supostas curas para essas doenças e uma delas é se fazer uso do INHAME.

A suposta cura através do Inhame está relacionada às propriedades depurativas e a presença de vitamina B que compõem a raiz. Inclusive muito também tem se falado sobre a ingestão de suplementos de vitaminas do Complexo B ajudarem a repelir naturalmente o mosquito através de um cheiro liberado em nossa pele.

De acordo com a crença popular as propriedades contidas no inhame são capazes de expulsar o vírus do organismo e a vitamina B, de afastar o mosquito através de substancias exaladas pelo suor. Hoje em dia sabe-se que, uma alimentação rica em potássio, sais minerais e carboidratos encontrados na banana, melão, beterraba, batata e no famoso inhame agiliza a cura. Importante destacar que para quem está muito debilitado não se pode se abster-se da hidratação venosa, ela é também necessária, por isso é importante não se privar do atendimento médico. Caso queira fazer uso do inhame ele deve ser tido como uma alternativa auxiliar coadjuvante.

O melhor tratamento é seguir a indicação dos médicos: repouso, nutrição e hidratação.



MAS AFINAL, PORQUE COMER INHAME?

O INHAME tem o poder de purificar o sangue. É considerado um alimento medicinal eficiente que se tem conhecimento para esta finalidade, pois através de seu uso as impurezas saem através da pele e outros órgãos. No começo do século já se fazia uso do elixir de inhame para tratar sífilis. Ele fortalece o sistema imunológico. Os médicos orientais recomendam comer inhame para fortificar os gânglios linfáticos, que são responsáveis pelo nosso sistema de defesa. Muito curioso é a forma do inhame ser bem parecida à dos gânglios. O inhame evita malária, dengue, e febre amarela. A presença do inhame no sangue permite uma reação imediata à invasão do mosquito, neutralizando o agente causador da doença da dengue antes que ele se espalhe pelo corpo.

Recomenda-se comer inhame duas ou três vezes por semana. Comendo com frequência ele previne contra dengue. Em situações de epidemia, comer um inhame por dia é mais que o suficiente - pode-se usar também em sopas, purê etc... Mesmo já estando com dengue, comer inhame, ou tomar o elixir de inhame, vendido em qualquer farmácia, costuma acelerar muito a recuperação. Também é importante usar o inhame depois da dengue, para eliminar possíveis vestígios deixados no sangue.

Abaixo veja nesse vídeo mais informações e as dicas de como fazer o suco do inhame cru contra os sintomas da dengue, zica e chikungunya.





COMPARTILHEM ESTA MATÉRIA, COMPARTILHE ESSAS INFORMAÇÕES!








3 comentários:

  1. E o cará? Tem as mesmas propriedades?

    ResponderExcluir
  2. Bem, não sei ao certo. O que tenho visto na internet são notícias a respeito exclusivamente do Inhame contra essas doenças. Mas sei que eles são bastante confundidos, o inhame e o cará, mas não são a mesma coisa.

    Dando uma rápida pesquisada na net encontrei algumas informações que levam a crer que na falta do inhame o Cará também é uma boa opção, sim.

    * O cará é um alimento rico em carboidratos, sendo um alimento altamente energético. Contém uma grande quantidade de vitaminas do Complexo B – B1 (Tiamina), B2 (Riboflavina), B5 (Niacina), B6 (Piridoxina)- e é rico em fibras solúveis. Os nutrientes encontrados no cará fortificam os nervos; estimulam o apetite e o crescimento; e auxilia no processo digestivo.
    É um dos tubérculos preferidos dos adeptos de dietas vegetarianas.

    Existem inúmeras variedades de cará:
    Cará-pedra
    Cará-do-mato
    Cará-do-ar
    Cará-açu
    Cará-da-terra
    Cará-de-caboclo
    Cará-de-sapateiro
    Cará-do-campo
    Cará-inhame
    Deve-se ter especial atenção com as espécies de procedência duvidosa, pois algumas delas são venenosas, podendo causar graves danos à saúde e até a morte.

    O Cará é bom para Pessoas com alto gasto energético, porque é um alimento calórico, com a vantagem de ser de digestão fácil e rápida.
    Macio, é indicado a bebês, idosos e convalescentes.
    Quem faz regime - deve consumir pouco, pois é rico em carboidratos e calórico.
    Pessoas com obstipação intestinal precisam combiná-lo com salada de folhas e alimento com fibras.

    Na hora de comprar:
    Ao realizar a compra do cará, escolha aqueles que estiverem firmes, sem partes mofadas ou amolecidas e evite aqueles que estão murchos ou brotados. Se existirem pequenas lesões na casca, estas podem ser retiradas durante o descascamento, sem prejudicar a qualidade interna do alimento.


    ResponderExcluir
  3. Adorei a matéria e também do seu perfil.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...